Mecanismo da Elutriação

[mp_row] [mp_span col="12"]

O projeto de um reator a leito fluidizado deve ser feito de maneira a minimizar a velocidade de arraste das partículas. Duas soluções são normalmente adaptadas: aumentar a seção reta acima da superfície do leito e prever a saída do gás do reator a uma altura superior ao TDH. Dispositivos podem ser adicionados dentro ou acima do leito para reduzir o arraste, como por exemplo: agitadores, grelhas, chicanas verticais e horizontais e ciclones.

O fenômeno de elutriação pode seguir a um processo de primeira ordem, ou seja, a velocidade de elutriação das partículas de tamanho de dpi é proporcional a fração mássica xi destas partículas no reator:

[/mp_span] [/mp_row] [mp_row] [mp_span col="12"] [mp_row_inner bg_video_youtube_repeat="true" bg_video_youtube_mute="true" bg_video_repeat="true" bg_video_mute="true"] [/mp_row_inner] [mp_row_inner bg_video_youtube_repeat="true" bg_video_youtube_mute="true" bg_video_repeat="true" bg_video_mute="true"] [mp_span_inner col="2"] [mp_image id="2468" size="full" link_type="custom_url" link="#" target="false" align="left" margin="15,none,none,none"] [/mp_span_inner] [mp_span_inner col="2" margin="20,none"] [mp_text]

, onde 

[/mp_text] [/mp_span_inner] [mp_span_inner col="1"] [mp_image id="2469" size="full" link_type="custom_url" link="#" target="false" align="left" margin="15,none,none,none"] [/mp_span_inner] [mp_span_inner col="7"] [mp_text margin="20,none,none,none"]

é a constante de velocidade de elutriação das partículas dpi

[/mp_text] [/mp_span_inner] [/mp_row_inner] [/mp_span] [/mp_row] [mp_row] [mp_span col="12"]

Várias são as correlações em termo de Kiinf são propostas na literatura e duas destas estão resumidas na Tabela 1:

[/mp_span] [/mp_row] [mp_row] [mp_span col="12"] [mp_span] [/mp_span] [/mp_row]