Esfericidade

2. Esfericidade

A esfericidade (f) é uma definição que associa as diferentes definições de
tamanhos, e é definido por Waddell como sendo a área superficial volumar de uma
esfera por área superficial da partícula. Logo, pode-se escrever:

Mostra-se, ainda, que a esfericidade pode ser a razão entre os diâmetros
superfície/volume (dsv) e o volumar (dv):

Seja a partícula esférica ou não, vale a afirmativa:

Dois outros métodos de cálculos também podem ser utilizados: os
propostos por Massarani e Peçanha (1989) e a partir da equação de Ergun (1952)
para queda de pressão total do leito.

O método de Peçanha e Massarani (1989) consiste na determinação do diâmetro
inscrito (dCI) e circunscrito (dCC) de uma partícula, obtidos através da projeção
de sua sombra sobre um plano em repouso e estável. Logo, a esfericidade pode
ser definida como sendo:

O método de Ergun(1952) consiste na aplicação da equação da queda de
pressão através de um leito fixo, ou seja, Rep < 10:

onde: DP: queda de pressão do leito; H0; altura de leito fixo; U: velocidade do gás;
mg: viscosidade do gás; dp: diâmetro da partícula;
e: porosidade do leito, f: esfericidade.

A esfericidade é obtida pela inclinação da reta através do gráfico da queda de
pressão em função da velocidade do gás.